Se você busca alimentos saudáveis, com alto valor nutritivo e zero de resíduos tóxicos, opte pelos alimentos orgânicos, melhores à saúde e ao meio ambiente.

Ainda são muitas as dúvidas sobre o que é um produto orgânico. Em linhas gerais, pode-se dizer que são produtos isentos de insumos artificiais, como os fertilizantes sintéticos e os agrotóxicos, de drogas veterinárias, hormônios e antibióticos e de organismos geneticamente modificados - no caso de carnes. O alimento orgânico é completamente diferente daquele que estamos habituados a consumir. Os alimentos ditos convencionais recebem grandes quantidades de substâncias nocivas à saúde dos seres vivos, da terra e da água, tais como inseticidas, fungicidas, herbicidas e adubo químico, que também contribuem para a redução do valor nutricional dos alimentos. Existem alimentos orgânicos de todo tipo: frutas, verduras (os mais comuns), cereais, leguminosas, sementes, óleo pressurizado a frio, leite, ovos, carnes e também alguns tipos de processados (massas, conservas, geléias, bolachas), mas nem todos estão disponíveis no mercado brasileiro.

POR QUE CONSUMIR?
Os benefícios para quem consome produtos orgânicos são muitos. Esses alimentos são considerados mais saudáveis por possuírem menos toxidade e maior valor nutricional, além de serem bem mais saborosos que os convencionais. Além disso, os orgânicos podem ser aproveitados na totalidade, sem a preocupação em retirar a casca ? onde está grande parte dos nutrientes -, já que nas frutas e legumes convencionais a casca retém grande parte dos pesticidas e fertilizantes utilizados no cultivo. Outra vantagem dos orgânicos é que são livres de organismos geneticamente modificados e o seu cultivo é harmônico com o meio ambiente. Em uma plantação, geralmente o solo é utilizado até o seu desgaste, o que não ocorre com o cultivo dos orgânicos. Neste tipo de agricultura, o solo recebe nutrientes naturais - como o esterco, por exemplo - que fazem com que o seu uso seja constante. Os orgânicos também possuem os nutrientes mais concentrados e mais vitamina C. Nos tomates orgânicos, por exemplo, podem ser encontrados 23% mais vitamina A que nos tomates convencionais Além disso, eles não apresentam excesso de nitratos, que podem ser cancerígenos. Ao consumirmos alimentos orgânicos, estamos incentivando uma forma de agricultura em que se preserva a biodiversidade, a saúde do solo, das águas e do ar e também contribuímos para a saúde ambiental. Se os alimentos orgânicos forem produzidos pela agricultura familiar, estaremos ainda promovendo a dignificação do agricultor e sua inserção social, estimulando, assim, um importante contexto de saúde social.

DESVANTAGEM
Uma desvantagem do produto é ainda o preço elevado. Isso se deve a diversos fatores, sendo um dos principais a lei da oferta e da procura: como a procura ainda é pequena, o produto encarece. O local da compra também colabora para o encarecimento dos alimentos; neste caso, as feiras ou locais de comercialização direta tendem a oferecer preços mais acessíveis.Outro aspecto é que a produção orgânica exige maior envolvimento de mão-de-obra, o que não é negativo, pois, ao adquirir esse alimento, o consumidor passa a contribuir para a viabilidade da agricultura familiar no meio rural. Essa é a contribuição social dos consumidores conscientes que, ao buscar produtos orgânicos, acabam incentivando decisivamente para que este tipo de atividade se fortaleça. Segundo a nutricionista e mestre em agro ecossistemas, Elaine de Azevedo, no mercado, tudo o que tem qualidade superior naturalmente custa mais. Ela explica que o valor baixo de uma refeição nunca leva em conta o custo do solo, do petróleo e os gastos energéticos para produzir tais alimentos, e nem mesmo a saúde pública, do meio ambiente, o bem-estar dos trabalhadores e dos próprios animais são levados em consideração. Ao adquirir o alimento orgânico, o consumidor contribui para a promoção da sua saúde, para a qualidade de vida das futuras gerações e para a preservação dos ecossistemas naturais e essa contribuição tem um valor inestimável?, finaliza.

SAÚDE
Segundos dados da Organização Mundial da Saúde, a contaminação por agrotóxicos atinge um milhão de pessoas. Três milhões de toneladas de agrotóxicos são utilizados no mundo por ano e o Brasil consome 5% desse total, atingindo 500 milhões de pessoas que ficam expostas aos seus riscos, causando um milhão de intoxicações por ano. Doenças mais graves também são ocasionadas pelo uso dessas substâncias, como dermatoses, câncer e seqüelas neurológicas. Uma comparação entre o sangue do brasileiro e dos ingleses constatou-se que o nosso povo possui 3.9000% de contaminantes a mais no sangue.

CERTEZA DE QUALIDADE
Alimentos orgânicos são vendidos em diversos lugares como feiras, supermercados e locais especializados. Mas, para se saber se o produto a ser comprado é mesmo orgânico, é importante observar se na embalagem existe um selo de certificação, emitido por certificadoras autorizadas. Quando o produto é vendido em feiras, cestas ou lojas especializadas a confiabilidade aumenta, pois, nesse caso, quem vende tem uma relação mais próxima com o produtor e acaba conhecendo de perto a propriedade de origem do produto. O consumidor passa a ter um papel ativo nesse esquema, embora essa possibilidade seja muito mais difícil nos grandes centros urbanos ou nas vendas em supermercados.

É POSSÍVEL RETIRAR OS AGROTÓXICOS DOS ALIMENTOS?
Retirar completamente os agrotóxicos dos alimentos é impossível, pois eles são metabolizados pelas plantas e são encontrados até mesmo nas sementes. Mesmo assim, conheça algumas formas de evitar a ingestão dessa toxina em excesso, no caso dos alimentos convencionais:
- Procure consumir frutas, legumes e verduras da época, porque elas tendem a possuir menos defensivas.
- Lave os alimentos em água e vinagre de 15 a 20 minutos.
- Dê preferência a produtos nacionais. Quando produzidos no país, não é necessário tantos pesticidas como os que percorrem longas distâncias e ficam armazenados por longos períodos.
- Evite consumir a casca de algumas frutas e legumes, onde a maior parte dos agrotóxicos fica concentrada.
- Ao preparar qualquer carne, tente retirar o máximo de gordura e a pele. Opte por frangos e ovos caipiras.
- No Brasil, os produtos que mais recebem agrotóxicos são a batata-inglesa, o tomate, o morango e o mamão papaia.
- Varie o máximo que puder nos alimentos para evitar ingerir grandes quantidades do mesmo agrotóxico.

Fonte: Revista Ambiente Urbano

NOTíCIA 13/06/2011 17:10

Coop de são vicente amplia mix de eletro/eletrônicos para elevar participação no mercado

Coop de são vicente amplia mix de eletro/eletrônicos para elevar participação no mercado

NOTíCIA 18/04/2016 14:28

COOP REPASSA R$ 153,4 MIL PARA FEDERAÇÃO DAS APAEs

Com o término do primeiro trimestre deste ano, a Coop – Cooperativa de Consumo repassará o valor de R$ 153.362,54 para a Federação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais do Estado de São Paulo, referente a dois projetos sociais, que juntos já proporcionaram o repasse de R$ 1.253,4 milhão.